Informe Semanal Trabalhista #IST48

423c7711-24cf-46ec-bc2d-828949bf2c87.png
Olá,
Esta é a edição 48 do Informe Semanal Trabalhista com o Professor Emerson Costa Lemes.
Nosso Informe conta com planos de assinaturas que estarão sendo disponibilizados em breve, para sua maior comodidade de escolha. Até lá, segue sendo oferecido gratuitamente.
Nosso portal ficou pronto! Entre lá, cadastre-se e tenha acesso a este informe completo!
No último informe tínhamos começado uma série sobre a proteção do trabalho da Mulher. Entretanto, nos últimos dias foi publicada uma nova Lei, alterando regras sobre afastamentos, e vamos tratar desta mudança hoje. Na próxima semana, retornamos com os Direitos das Mulheres:

NOVOS AFASTAMENTOS LEGAIS

Dia 08 de março, quando se comemorava o Dia Internacional da Mulher, foi sancionada a Lei 13.257, que trata de direitos das crianças na “primeira infância” (até idade de seis anos completos). Esta Lei, que também altera regras do Estatuto da Criança e do Adolescente, introduziu na CLT dois novos motivos de afastamento:

Lei 13.257, Art. 37. O art. 473 da Consolidação das Leis do Trabalho (CLT), aprovada pelo Decreto-Lei no 5.452, de 1º de maio de 1943, passa a vigorar acrescido dos seguintes incisos X e XI:
Art. 473, X – até 2 (dois) dias para acompanhar consultas médicas e exames complementares durante o período de gravidez de sua esposa ou companheira;
XI – por 1 (um) dia por ano para acompanhar filho de até 6 (seis) anos em consulta médica.” (NR)

Vamos entender melhor o assunto: A Lei toda trata da proteção à primeira infância, desde antes do nascimento da criança até que ela complete seus seis anos (ou 72 meses) de vida.
Algumas convenções coletivas já traziam a possibilidade do trabalhador ter falta abonada, em caso de acompanhamento médico de familiar. Agora, a Lei vem e define a regra mínima.

Como vai funcionar?

Exclusivo para assinantes. Entre em www.informesemanal.com.br e assine!

Restou dúvida? Durante uma semana você tem o direito de fazer uma pergunta sobre o tema deste informe: basta enviar a pergunta por e-mail para o endereço emerson, e o Professor Emerson Lemes te responderá. Lembrando que cada leitor tem direito a apenas uma pergunta sobre este tema.